Frases Soltas do Pensador (www.pensador.info)

terça-feira, 31 de julho de 2007

Silencioso Adeus


Às vezes é preciso retroceder, abrir mão de sonhos em prol de grandes ideais.
Deixar de alimentar pequenas esperanças e se entregar a grandes causas.
Mas o pior é ter que encarar todos os dias o objeto dos sonhos e repetir, constantemente, a si mesmo: "nunca mais...nunca mais..."
Ter que dizer adeus e desejar felicidades a quem se ama, mesmo quando se carrega dentro de si a certeza de que essa felicidade, ninguém mais, além de nós, poderia proporcionar.
Anjo...Arcanjo...tome para si o adeus que ainda não pude dar, mas que nós dois sabemos que é imperativo. Guarde, como guardo, a lembrança do último beijo...talvez você ainda possa guardar essa lembrança, mas eu me vejo obrigada a esquecer.
Um sonho por um ideal.Uma esperança por uma grande causa. Te deixar sair de minha vida para que outras coisas permaneçam. Te entregar nas mãos de quem te possui por direito, mas que desconhece o próprio direito de te fazer feliz, como você merece.
Apenas amigos...grandes amigos...quem sabe, irmãos...e todos aqueles momentos serão encarados como pequenos deslizes...ironias da vida...


Eu sei, tudo pode acontecer
Eu sei, nosso amor não vai morrer
Vou pedir, aos céus, você aqui comigo
Vou jogar, no mar, flores pra te encontrar
Não sei, porque você disse adeus
Guardei, o beijo que você me deu
Vou pedir, aos céus, você aqui comigo
Vou jogar, no mar, flores pra te encontrar
You say good-bye, and I say hello
You say good-bye, and I say hello
Não sei, porque você disse adeus
Guardei, o beijo que você me deu
Vou pedir, aos céus, você aqui comigo
Vou jogar, no mar, flores pra te encontrar
you say good bye and I say hello

(Papas na Língua-Eu Sei)

domingo, 29 de julho de 2007

Amigos, amigos...


" Escolha seus amigos. E escolha seus inimigos: não dê a qualquer um a honra de enfrentá-lo"
Mais do que honra, é preciso capacidade para ser enfentado...a capacidade do oponente de se igualar às nossas forças.
Quando um inimigo se levanta é porque causamos sua ira...foram despertadas as fúrias e todo um processo transcorre-se in off para o embate.
Como identificar um amigo? É bem mais fácil identificar o inimigo...aquele que se mostra, que apresenta suas armas, ostensivamente. Muitas vezes o inimigo se esconde por detrás do sorriso franco do amigo...o abraço que nos envolve e aquece é o mesmo que nos tira nossas energias, tende a nos sufocar...o beijo carinhoso é o ósculo de Judas...e assim a vida passa...perdemos amigos, ganhamos inimigos...choramos, sofremos, mas seguimos caminhando...muitas vezes sós...é melhor caminharmos sozinhos do que caminharmos guiados por mãos que nos querem lançar ao abismo.
E, para encerrar, um pouco de poesia...as sábias palavras do grande Augusto dos Anjos:

Vês! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão - esta pantera -
Foi tua companheira inseparável!

Acostuma-te à lama que te espera!
O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.

Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.

Se a alguém causa inda pena a tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!

(Versos Íntimos - Augusto dos Anjos)