Frases Soltas do Pensador (www.pensador.info)

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

2ª Pessoa do Singular


Suas fotos, suas canções, sua lembrança,
Sua presença que ultrapassa os limites
Do tempo e do espaço.
Sua voz aquecendo minha alma,
Em algum lugar meu pensamento vai te encontrar.
Nesse jogo a saudade tem dado as cartas,
Mas, até mesmo a distância conseguimos enganar,
Quando sinto você ao meu lado,
Em seus pensamentos vou me abrigar.
Ligação, sintonia...impossível explicar.
O que sei é que você é tudo o que sempre quis,
E se você não existisse eu teria que te inventar.
Se existe um caminho que possa me fazer feliz,
Nele, somente ao seu lado, poderei caminhar.
Você é a rima que completa minhas poesias,
A melodia que faltava a todas as canções,
É a luz que ilumina meus dias,
O sentido que justifica todas as emoções.
Certeza que sempre busquei,
Sonho que realizei,
Desejo que alcancei,
Você...
É, sempre foi e será
O verbo presente em todos os tempos,
Continuidade do passado,
E concretização do futuro,
A pessoa que completa a minha sentença,
Que deseja completar sua pessoa
E se fazer mais que palavra em sua vida,
Mais do que eu, você...nós,
Transmutando em ação o verbo,
A lembrança em presença,
E em mera lembrança a saudade.
Um tempo infinito nos espera,
Após a longa espera,
De incontáveis saudades.
Eu, você...nós
E a certeza de que a distância é mera ilusão
Que, em breve, muito em breve, 
Nosso reencontro acabará por dissipar.

Destino


às vezes me pego tentando compreender
o que sinto por você.
é tão forte, tão intenso,
eu quero entender...
quero encontrar uma palavra,
algo que me ajude a definir,
a sensação que me causa a sua lembrança,
um misto de euforia e saudade,
uma profusão de sentimentos,
um desejo urgente de estar ao seu lado.
posso e digo: jamais senti isso antes,
jamais quis tanto alguém,
jamais me senti tão ligada a uma pessoa,
sentindo como se pudesse respirar seu fôlego,
seu coração pulsando no meu,
enquanto sonho os seus sonhos.
nunca quis, como quero, me fundir a alguém,
corpo, alma, coração...
sua pele e a minha pele, 
a respiração, a energia, conjunção dos sentidos...
e eu procuro entender essa entrega,
a necessidade de pertencer, mais do que possuir,
de oferecer antes, mesmo, de pedir...
meu coração está aberto,
esqueça lá fora, tudo o que te aflige,
venha e se abrigue,
descanse seu coração no meu,
abandone-se em meus braços, em meu colo.
sua busca encerra-se no ponto
onde cruzam-se nossos destinos,
e não vejo outro caminho possível
além daquele que nos leve um ao outro.
acredite, eu tenho a resposta certa
para tudo o que se questionou até hoje,
a solução para tudo o que te preocupou,
tenho a realização para tudo o que sonhou.
ambos buscamos tanto, e tanto vagamos,
agora chegou a hora de nos encontrarmos,
olhos nos olhos, mãos entrelaçadas,
não houve tempo perdido e nem erros,
o que houve foi a espera pela hora certa
e eu sei que essa hora chegou...
nosso momento, nossa história...
pedindo para ser vivida,
esperando para ser realizada...
nosso destino...
nosso tempo...para sempre.

La Madrileña

Menina-mulher,
Gitana dos olhos cor de mel,
Sua alva pele, cabelos dourados,
Ela brinca, ri e seduz
Enquanto a todos enfeitiça
Com seu bailado
Todos quedam para mirá-la
É noite de lua buena
O vinho é essência a perfumar.
Mercedes,a gitana madrileña, 
Rodopia com sua saia púrpura
Seu leque fazendo desenhos no ar,
Ela não pára, segue faceira,
Hipnotizando com seu olhar
Em suas veias sangue nobre
Mas quem a fará se importar?
Nasceu gadjé, mas é cigana
Corpo, alma, coração,
Gitana hechicera,
Filha da lua, das estrelas,
Sem paradeiro, sem chão...
Mercedes, Mercedita,
Finge não perceber o que ocorre,
Os mais guapos gitanos que se perdem,
Depositando seus corações a seus pés
Mas ela, niña mujer, 
Sabe que nada quer,
Deleita-se com as paixões que desperta,
Mas, apenas a um gitano seu coração pertence,
O gitano seresteiro que toca a melodia
Que embala seus passos,
Gitano moreno, poeta encantador,
Apenas a ele Mercedita prometeu seu amor,
Ele que prolonga a melodia de seu violão,
Para que Mercedes continue seu jogo de sedução,
Mercedes, Mercedita...baila gitana!
Todos batem palmas, todos se encantam,
Madrileña, gitana da alegria,
Niña do amor, princesa do bailado,
Súbito ela tira uma rubra rosa de seus cabelos
Inala seu perfume e a beija,
Então a atira a alguém,
Cadência que marca o fim da canção,
O guapo seresteiro recolhe o regalo,
É ele o eleito da Madrileña,
De Mercedita,o seu eterno e fiel enamorado,
O único escolhido de seu coração.

Roxana - Estrela Luminosa