Frases Soltas do Pensador (www.pensador.info)

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Silencio - Nelly furtado ft. Josh Groban




Aire, viento y en mi alma
El fuego se ahoga y solo queda el frio
Cine vino y a paso muy lento
Llevo debil el brazo de un tormeto
Si tu no estas aqui, no me yo voy a desistir
Tengo que despertar tengo que revivir
Es un inmenso vacio, ya no hay amor aqui
Talvez no te borre en mi y sufrir el silencio
Silencio.. Silencio...Silencio
Antes el sol era mi bendicion
Ahora sus rayos me queman sin razon
Antes creia sin dudar en mi instinto
Ahora es tan fragil con un animal herido
Donde el sol no vuelve más
Mi alma libre va
Yo te esperare
Hasta la eternidad
Amor mio....
Si tu no estas aqui

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Segredos



segredos que não se contam,
segredos que não se entregam,
segredos que se compartilham,
fantasias que, juntos, inventamos,
ocultas em um segredo só nosso,
loucuras que desejamos,
lembranças do que vivemos,
nosso segredo...só nosso.


saudades que eu sinto,
o "eu te amo" que me pego dizendo,
do nada, em silêncio,
em pensamento,
meu segredo...
nosso...
o que nos une, nos vincula,
nos torna cúmplices...
segredos...


olhar sua foto e te desejar
ter que esse sentimento ocultar,
em segredo...te amar...
querer ir até você,
ainda que não possa
em seus braços me lançar,
quero ir...
que seja só para te ver,
que seja só para ao seu lado estar,
que seja, para na calada da noite,
te encontrar...
mais uma vez nosso segredo...
nosso longo e interminável segredo...


beijos que se perdiam na madrugada,
abraços que envolviam o silêncio,
sussurros, risos, jogos...
o segredo que se fazia...
tão presente na escuridão da noite,
tão oculto à luz do dia...
segredos...
nossos momentos envoltos em segredos,
diáfano manto que os protege,
tornando-os nossos...só nossos...
o que me faz feliz,
pois só assim,
no segredo de nossos momentos,
posso ter a certeza de que te possuo,
por inteiro e só pra mim.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Vícios e Virtudes



não consigo me desvincular de você,
desse nosso jogo maluco,
idas e vindas,
risos e lágrimas,
um dia paixão, no outro ira,
tentando fugir, sem jamais conseguir.
com palavras buscamos o efeito
viciante que causávamos juntos,
você é tão perfeito em sua imperfeição
e, mesmo sendo imperfeito, é perfeito demais,
ainda é o que busco,
ainda que queira me afastar.
vício, virtude,
pecado, redenção...
totalmente passionais,
nos rendemos e nos afastamos
e, quando nos afastamos,
nos buscamos,
um ao outro,
desesperadamente,
como viajante busca o oásis no deserto.
somos calor, fogo, paixão,
suor, gritos, sussurros e gemidos,
o sim querendo dizer não,
o não querendo dizer sim,
palavras provocantes
se misturam à nossa canção.
atravessamos os limites do tempo e do espaço,
perdendo a noção,
totalmente loucos e perdidos em nós mesmos.
desisti de definir esse sentimento
já que até você não sabe descrevê-lo
altos e baixos, loucura...
ontem me parecia tão distante,
hoje está tão perto,
te sinto como se fosse dentro de mim.
meu vício, minha virtude, redenção,
perfídia, veneno, cura, alucinação...
ainda é o que me tira o sono,
o que me dá inspiração,
me confunde, me perde, me conquista,
anjo-demônio perfeito em sua imperfeição.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Não me esqueça...

não me tire de sua memória,
não me expulse de sua mente,
você bem sabe que não fui culpada,
você sabe o quanto viveu em mim,
por todo esse tempo,
esse sentimento,
e por todo esse tempo você preferiu
cultivar a arte de ser amado,
e fingir amar, sem sentir de fato.
de me envolver e me fazer render,
me perder em seus braços,
sem que tenha precisado se entregar.
eu não podia continuar vivendo
por quem optou por viver sem mim,
sentindo seu coração pulsar dentro do meu,
respirando seu fôlego,
vivendo seu momento,
te buscando, enquanto você se distanciava...
e quando segui meu rumo, você veio...
me envolvendo com palavras,
dizendo que, de fato, me adorava,
que marquei em sua vida,
que sentia algo que jamais saberia definir...
veio dizendo que estava triste e chorava,
talvez com medo de perder o amor
que aprendemos a fazer com palavras,
esse jogo que nos prendeu e nos envolveu,
a entrega sem a posse,
o possuir sem se entregar...
e talvez envergonhado de ter dito tanto,
agora busca em canções palavras para me dizer
que não quer mais, que vai me esquecer...
não brinque com os sentimentos
de quem luta para não amar você...
apenas, entenda...não vá...
compreenda...não dá...
não posso, mais do que deveria não querer...
sei que tenho que seguir minha vida...
...mas não queria seguir perdendo você!