Frases Soltas do Pensador (www.pensador.info)

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

John Lennon - 30 anos de Saudades



Em primeiro lugar, quero dizer que essa não pretende ser a última palavra em termos de homenagens a John Lennon e tudo o mais que for relacionado a ele.
Existem inúmeros sites que trazem informações sobre sua vida, imagens, curiosidades, homenagens mais elaboradas, até, o que faz dessa, aparentemente, mais uma...em uma primeira vista, quem sabe.


Hoje, 08 de Dezembro de 2010, é o dia que marca os 30 anos desde que John Lennon nos deixou. Uma data triste, sem dúvida, mas, que jamais poderia ser esquecida.
Ele que lutou pela paz, pereceu de forma violenta e sem sentido através das mãos de um "fã" (?!?), que julgou seu ato bárbaro uma forma de demonstrar sua veneração por John Lennon.
Assim um fato triste se fez história, tendo, de um lado, Mark Chapman, que se tornou, talvez, um dos homens mais odiados de todos os tempos e, de outro, John Lennon que, aos 40 anos, retomando aos poucos sua carreira, interrompida por conta do nascimento de Sean, seu filho com Yoko Ono, teve a linha de sua vida rompida bruscamente, naquela noite fatídica, diante do prédio onde morava, em Nova York.
John Lennon deixou uma extensa obra, desde os tempos em que era integrante dos Beatles, e uma saudade infinita, acompanhada de um eterno "por quê?". Por quê ele tinha que nos deixar? Por quê grandes personalidades morrem cedo? Por quê...por quê...por quê????


Minha ligação com John Lennon provém de algo inexplicável...a morte dele foi, simplesmente, o primeiro fato de que me lembro, em toda a minha vida, a primeira lembrança que minha mente registrou.
Eu era, apenas, um bebê na época em que ele morreu, 5 meses de vida, mais precisamente, mas, de alguma forma, lembro, com detalhes daquela noite: uma televisão ligada, perto do berço, a visão de um funeral, Imagine tocando, ao fundo, e Cid Moreira, em um dos momentos mais emocionantes de sua carreira, narrando a matéria, no Jornal Nacional.
Passei anos de minha vida com essa imagem gravada em minha mente, e cresci ouvindo Beatles, John Lennon, ouvindo falar de toda a sua trajetória e lamentando não ter nascido em uma época em que eu pudesse viver, em tempo real, a Beatlemania e, posteriormente, acompanhar sua carreira solo.
Aos 20 anos tive a oportunidade de confirmar aquilo que eu já tinha em mente e vi, na televisão, a reprise da mesma reportagem sobre a morte de John Lennon...eu, abismada, não conseguia achar explicação para o fato, apenas concluí que isso fortalecia, ainda mais, a ligação e afinidade que eu tinha com ele.


Lennon é, para mim, mais que, apenas, um ídolo...ele é um ícone, um mestre, um grande amor...é imortal!
E acredito que assim seja para seus fãs mais ardorosos, John Lennon é uma espécie de ente tão próximo, uma extensão de nossas almas, porta voz de nossos corações.
E, seguramente, afirmo: John Lennon não morreu. Ele vive e viverá na mente e no coração de todos nós, a cada canção dele que ouvirmos, a cada saudade que sentirmos, em cada momento...ele estará presente.


E aqui está, minha homenagem...talvez simples demais diante de toda a magnitude dessa personalidade que foi (é e sempre será) John Lennon, mas, a única pretensão é expressar a saudade que ele deixou, e, quem sabe, compartilhar com vocês a emoção de ver, em fotos, os momentos mais importantes da vida dele.
A trilha sonora dessa homenagem? Imagine, claro!

"Imagine todas as pessoas vivendo a
Vida em paz.
Você pode dizer que sou um sonhador.
Mas não sou o único.
Espero que um dia você se junte a nós.
E o mundo será um só."

Um comentário:

  1. lindas melodias, eternas canções, de um astro eterno nos corações de seus fãs.
    odilson

    ResponderExcluir